bitREVIEW – Broken Age

broken age banner

Broken Age foi um jogo lançado pela DoubleFine Studios em 2014 após uma campanha de sucesso no Kickstarter. O game foi veio em um duas partes com, mais ou menos, um ano de espera entre elas. Foi bem recebido por jogadores e crítica, apesar de ter sofrido nesse quesito devido a várias dificuldades durante seu desenvolvimento.

História: Começamos a aventura com uma escolha simples, menina ou menino. Podemos escolher Vella, uma garota corajosa e obstinada que não consegue aceitar o ritual cultural da vila onde vive, compreensível visto que o dito ‘ritual’ se resume a deixar que um monstro gigante devore as garotas escolhidas pela cidade, ou então Shay um rapaz entediado e sedento por aventuras, que passa seus dias trancafiado em uma nave, onde é mimado por inteligencias artificiais, sendo encarregado de completar missões falsas dia após dia. Isso, é claro não fica por ai e durante o jogo coisas serão reveladas que explicarão ou desmentirão tudo que sabíamos.

BA2.png

Jogabilidade: Segue o bom e velho point’n click, e funciona muito bem para a ventura proposta pelo game. Durante o jogo podemos trocar entre os personagens enquanto avançamos. Como quase todo jogo adventure, Broken Age se atém apenas a contar sua história e quebrar sua cabeça na procura das soluções de seus puzzles, usando o que você aprendeu com outros personagens ou com itens para soluções especificas. Não existem combates aqui e isso não é de maneira nenhuma ruim para a experiência.

Trilha Sonora: Muito bem feita e trabalhada. Durante o jogo existem sons do ambiente e músicas que estão lá apenas com a finalidade de complementar e relaxar sua jogatina. Nada memorável ou inesquecível, mas ainda assim cumpre bem seu papel.

BA1.jpg

Gráficos: Isso é um dos grandes fortes do game. Nada de gráficos em 3D ou de ultima geração. O jogo é alimentado por cenários e personagens feitos a mão, com todo o apreço e cuidado que a desenvolvedora dispensa aos seus jogos. São muito bonitos e servem muito bem ao aspecto geral do jogo.

Prós:

  • História que te deixa curioso(a) para continuar;
  • Gráficos muito bonitos;
  • Bom humor e personagens mais que engraçados.

Contras: 

  • Pode-se ficar meio perdido em algumas sessões do game;
  • Tempo curto de jogo pode ser um problema para alguns.

Conclusão: Broken Age é, sem dúvidas, outro sucesso na conta da DoubleFine que já tem em seu currículo jogos como Day of the Tentacle, Grim Fandango, Costume Quest, The Cave e o incrível Psychonauts. O game está disponível para PC, PlayStation 4, Ouya,PS Vita, Android e iOS e vale muito a pena para todos que gostam desse estilo de jogo.

Nota: 9,5

 

Anúncios

Publicado em 20/03/2016, em bitREVIEW. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: