bitREVIEW – Headlander

 bitreview headlander banner

O jogo lançado em julho de 2016 é uma produção da Double Fine Productions em parceria com o Adult Swim Games. Headlander é um jogo side-scrolling, no bom estilo Metroidvania, de ação e aventura retro-futurista inspirado na ficção científica dos anos 70. O game apresenta mecânicas diferenciadas e se aproveita do bom humor para contar sua história.

História: O mundo de Healander é um lugar automatizado, uma utopia que não deu muito certo onde toda a Humanidade transferiu as suas mentes para robóticos corpos postiços governados por um computador demente. Você deve viajar à procura de pistas sobre seu passado nesse mundo hostil usando um capacete especial que te permite conectar e assumir controlo de qualquer corpo robótico.

head_lander_2

Jogabilidade: Nosso personagem central é apenas uma cabeça flutuante e a proposta central do game é que podemos nos acoplar a qualquer corpo de metal que tenha perdido sua cabeça, geralmente forçadamente por nós mesmos, e então resolver os obstáculos em nosso caminho. Nós temos dois modos de jogo, um com nosso capacete e outro quando aterrissamos em um corpo. Quando em um corpo com armas temos acesso a tipos de tiros alternativos, e alguns apresentam cores diferentes, que vão lhe garantindo acesso a outras partes do cenário. Sem um corpo temos a habilidade de sobrevoar o cenário e usar nossa arma de sucção para separar corpos em potencial de suas cacholas. Além disso existe uma pequena árvore de habilidades a ser evoluída e que oferece habilidades novas e upgrades para facilitar nossa passagem pelo game.

Nosso barra de vida central está ligada a nossa cabeça e quando estamos em um corpo funcional usamos a barra de energia do mesmo, que serve como um escudo. Quando estamos sem um corpo ficamos vulneráveis e podemos ser derrotados em pouco golpes, tendo assim que sempre trocar para um corpo em melhores condições se quisermos ter sucesso.

Trilha Sonora: As músicas do jogo deixam o ambiente bem retrô. Os sons de lasers lembram os sons de séries antigas. Muitas vozes já conhecidas na dublagens dos jogos da Double Fines também estão presentes, todas com um pequeno filtro para ficarem com um ar robótico. Quase todas as portas pelas quais passamos vão soltar alguma frase ou tirada sarcástica, os turrets só estão fazendo seu trabalho e vão te falar sobre isso (sentindo muitíssimo) enquanto atiram em sua direção e vários outro NPCs ficam conversando ao fundo sobre suas vidas “mundanas” de robô.

maxresdefault

Gráficos: Os gráficos são bonitos e feitos num estilo cartoon em 3D. Toda temática do jogo usa referências aos anos 60/70, em alguns momentos lembrando desenhos como os Jetsons, numa pegada hippie tecnológica. Os inimigos podem ser facilmente diferenciados pelas cores de seus uniformes, forma de suas cabeças e armas que usam e tudo funciona muito bem no universo apresentado pelo jogo.

Prós:

  • Boa atmosfera geral;
  • Penalidade por mortes é quase nula;
  • Mapa detalhado mostra vários dados úteis;

Contras:

  • Batcktrack a procura do corpo certo para acessar uma nova área e depois ter que manter esse corpo sem ser destruído até chegar no objetivo pode ficar meio chato as vezes.

Conclusão: O game é bem bacana e por sua simplicidade pode ser aproveitado por qualquer um sem medo. Headlander é mais uma opção que a desenvolvedora de jogos como Psychonauts, Grim Fandango e Brutal Legends nos oferece e mesmo que ele não vá atingir o reconhecimento dos jogo citados, ainda é uma boa opção de divertimento.

Nota: 7,5

Anúncios

Publicado em 26/08/2016, em bitREVIEW. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: