Arquivo do autor:Bala

bitREVIEW – Risk of Rain

riskofrainjpegpost

Risk of Rain é um jogo indie desenvolvido por 2 estudantes da Universidade de Washington, foi financiado pelo Kickstarter e publicado pela Chucklefish Games.

História:

O jogo se passa em um futuro distante, onde a transportação no espaço é muito comum. Trens espaciais transportam passageiros e mercadorias por toda a galáxia. Você está transportando uma carga bastante especial. Infelizmente, através de uma série de eventos o trem que você está leva um tiro para fora da orbita e é arremessado para um planeta misterioso e você é o único sobrevivente!

riskofraindiabao2

Jogabilidade:

Ao começar o jogo você pode escolher entre 12 personagens. Inicialmente apenas 1 está disponível, mas o jogador pode completar alguns objetivos e adquirir artefatos durante o game para liberar os demais.

Ele é um jogo de plataforma com elementos de Roguelike.

O objetivo do jogo é você ativar o teleportador que está em algum lugar aleatório do mapa. Quando ativado, a quantidade de inimigos aumenta e um Boss é invocado. Mas não é só isso! O teleportador leva um tempo X para ser ativado dependendo da dificuldade que você escolheu. Quando ativado, você deve matar todos os inimigos restantes e teleporta-se para a próxima fase.

Os monstros fornecem experiência e dinheiro.

O seu personagem passa de nível a medida que vai derrotando os monstros, melhorando seus atributos automaticamente.

O dinheiro é usado para comprar itens nos baús e altares que ficam espalhados nos mapas. Em grande parte são itens aleatórios que te fornecem uma habilidade passiva ou um item ativável com uma recarga de uso maior. Todo dinheiro que você coletou é convertido em pouquíssima experiência ao passar de fase. Te obrigando a gastar o máximo possível para se equipar.

Uma das mecânicas mais legais do jogo é o tempo, a cada X minutos a dificuldade aumenta e os inimigos do planeta ficam mais fortes, cabendo ao jogador escolher explorar, juntar dinheiro e matar inimigos para passar de nível ou passar de fase rapidamente para as coisas não piorarem logo. As fases tem os seus layouts de itens gerados aleatoriamente.

Trilha Sonora:

A trilha sonora é bem trabalhada e toda ambientada para dar a sensação de um planeta perigoso.

steamworkshop_webupload_previewfile_248912646_previewmassa

Gráficos:

O gráfico é um 2D 8bits  bastante bonito e com o tamanho minusculo do personagem torna o jogo mais grandioso durantes as lutas contra os chefões! :)

Prós:

  • Dificuldade Justa
  • Grande variedade de itens e personagens.
  • Saber a hora de passar de fase ou ganhar nível e itens é o diferencial do game.

Contras:

  • Sistema de Multiplayer online não é dos melhores, precisando usar programa de terceiros para viabilizar a jogatina.
  • O game é curto.

Conclusão:

Risk of Rain é um prato cheio para quem gosta de jogos de plataforma desafiantes. O jogo pode ser adquirido através do Steam custando R$20,00

Nota: 9,0

 

Bônus:

Segue o link do gameplay gravado com Dan sobre o game: Youtube

bitNEWS – Britânico é morto após várias jogatinas de 12 horas de Xbox.

O jovem britânico Chris Staniforth, de 20 anos, morreu com coágulos no sangue depois de várias sessões de 12 horas de Xbox. O rapaz sofreu um bloqueio pulmonar quando desenvolveu uma trombose venosa profunda(TVP).

Tudo começou quando Chris estava em uma entrevista de emprego e contou a um amigo que estava sentido dores no tórax. Ele disse que acordou no meio da noite com uma “sensação estranha” no peito e uma frequência cardíaca incrivelmente baixa, embora tenha voltado ao normal depois.

Logo depois da entrevista, começou a sofrer novamente: “ele deixou cair um pacotinho de goma de mascar e quando foi pegá-la, caiu para trás e começou a sofrer espasmos”. Seu amigo chamou uma ambulância, mas os paramédicos não conseguiram salvá-lo.

Apesar do rapaz não ter nenhum histórico de doença, o sedentarismo que causou isso tudo, pois, esse coágulo se desenvolve e uma das veias profundas do corpo, que geralmente se localiza nas pernas ou inferior do tronco. TVP é associado a longos períodos de inatividade.

Lembre-se: Usem tudo com moderação, qualquer coisa em excesso faz mal, até água!

bitREVIEW – Fragile Dreams: Farewell Ruins of the Moon

Simplesmente um jogaço, não tinha tantas expectativas sobre este Game, Dan pediu para eu jogasse e alegando que não fosse me arrepender. Bem, ele estava certo!

Lançado em Março de 2010 pela Tri-Crescendo (Eternal Sonata, Blue Dragon e entre outros) Fragile Dreams te prende do começo ao fim e deixa saudades quando termina.

História:

Um garoto de 15 anos chamado Seto, que aparenta ser a última pessoa do mundo, morava com seu Velho em um observatório. Após a morte desse homem, ele resolve aventurar-se no mundo todo em busca de sobreviventes. Em seguida, ele encontra uma misteriosa garota de cabelos prateados cantando sob a luz do luar. Ela foge após trocarem algumas palavras.

Seto sai em busca da Garota e sobreviventes e por aí a trama se desenvolve.

Jogabilidade:

Fragile Dreams é um jogo muito focado na exploração, e acaba não se preocupando muito com os combate, tornando-os muito repetitivos.

A mira do Seto é controlada pelo Wii Remote, enquanto você o movimenta pelo analógico do nunchuk

Durante o combate, é necessário iluminar com sua lanterna ou golpear seus inimigos com pedaços de madeira ou até mesmo disparando flechas com seu arco.

Seto obtém experiência derrotando seus inimigos, podendo upar o seu level, conseqüentemente aumentando seu HP e o dano causado pelos seus ataques.

Sua mochila é limitada para carregar itens e equipamentos, além de terem itens desconhecidos, que só podem ser identificados nas fogueiras(Save points do jogo).

SOM:

O áudio é impecável, tanto sua dublagem quanto sua trilha sonora.

O jogo faz uso do alto-falante do Wii remote que é utilizado freqüentemente, aumentando ainda mais a imersão no clima do game.

Gráficos:

Graficamente o jogo está muito bonito (Sua linda) apesar das limitações do console, e as artworks são fantásticas!

Abertura do jogo:

 

Prós:

  • História Fantástica, muito triste por sinal, chorei bastante! D:
  • Gráficos bem bonitos e trabalhados.
  • Trilha Sonora e Dublagem impecáveis.
  • Memory Items – São itens encontrados no jogo que contém as últimas memórias do seu dono antes deles morrerem.

Contras:

  • Combate repetitivo, podendo até evita-los com muita facilidade fugindo.
  • As armas quebram, e se você não tiver mais nenhuma no inventário, você terá que ir até a fogueira para ou pegar do báu (que tem espaço ilimitado) ou comprar com o vendedor.
  • O game é curto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conclusão:

Se você gosta de um enredo sério e gráficos bons, jogue Fragile Dreams! Ele lhe proporcionará uma experiência única.

“I look forward to our next meeting!”

 Nota: 9,5

bitREVIEW – Kirby’s Return to Dreamland

Cada passo uma lágrima escorria dos meus olhos, nunca havia sentido tamanha nostalgia.
O jogo em si não há muita dificuldade, fiquei um pouco frustrado quanto há isso, mas para compensar, no jogo há 120 Spheres(Engrenagens ao meu ver) escondidas em todas as fases (exceto as do Boss Stage) para você coletar e desbloquear poderes na sua Nave e MiniGames.

História:

A história nunca foi o forte do Kirby, mas é a seguinte: Um ser estranho em sua nave cai em Dreamland e partes de suas naves foram despedaçadas em todo o planeta, Kirby vai conferir o que aconteceu e se oferece para ajudar a encontrar as partes perdidas da nave.

O dono da nave promete levar ela e seus amigos para sua terra natal.

Jogabilidade:

A jogabilidade continua usando como base a do Kirby Super Star(Snes),porém, com algumas inovações, as habilidades agora tem uma série de golpes, lembrando até Super Smash Bros, agora possui níveis de potência quando Kirby vai engolir alguma coisa, existem objetos que só poderão serem engolidos, quando Kirby usa sua potência máxima(Movimentando o controle) , ele pode engolir mais de um objeto ou inimigo desta maneira.

Da para jogar com até 4 jogadores na mesma tela, dentre eles podemos controlar: Meta Knight, King DeDeDe, Waddle Dee e um outro kirby de cor diferente.

Além dos poderes clássicos que você pode obter:

1.01) Beam(Palhaço)
1.02) Bomb(Bomba)
1.03) Cutter(Cortador)
1.04) Fighter(Lutador
1.05) Fire(Fogo)
1.06) Hammer(Martelo
1.07) Hi-Jump(Super Pulo)
1.08) Ice(Gelo)
1.09) Leaf(Folha)
1.10) Needle(Espinho)
1.11) Ninja (Ninja)
1.12) Parasol(Parasol)
1.13) Spark(Faísca/Eletricidade)
1.14) Spear(Lança)
1.15) Stone(Pedra)
1.16) Sword(Espada)
1.17) Tornado (Tornado)
1.18) Water(Água)
1.19) Whip(Chicote)
1.20) Wing(Asa)

E os temporários:
2.01) Sleep (Dormir, habilidade inútil!)
2.02) Mike (Kirby Cantando)
2.03) Crash(Explosão)

Temos agora os SUPER PODERES:

3.01) Flare Beam (Evolução do Palhaço)
3.02) Grand Hammer (Evolução do Martelo)
3.03) Monster Flame (Evolução do Fogo, Kirby invoca um dragão flamejante)
3.04) Snow Bowl (Evolução do Gelo, o Kirby se transforma em uma bola de neve gigante)
3.05) Ultra Sword (Evolução da Espada)

Os Super Poderes são os mais divertidos de usar, mas, você só pode pegar em ocasiões específicas, eles também servem para destruir parte do cenário para encontrar itens ou dimensões secretas.

Som:

A trilha sonora continua a mesma, as músicas de todos os jogos anteriores foram remasterizadas e usadas no novo jogo. Certas músicas como King Dedede’s Theme, mudou de lugar, já que se transformou em um personagem jogável, foi transferida para alguns mini-chefes do jogo.

MiniGAMES:

Temos agora 2 minigames, Scope Shot e Ninja Dojo
Scope Shot, você tem limite de tempo para atirar no inimigo até destruí-lo por completo, objetos que passam voando pelo mapa podem ser alvejados para garantir mais pontos.
O Wii Remote é usado como pistola e pode concentrar o tiro para causar mais dano (Estilo Megaman).

Ninja Dojo, você tem que acerta sua shuriken nos alvos usando o remote na forma horizontal como se estivesse arremessando uma shuriken de verdade!

Challenges:

No modo desafio, Kirby recebe uma poder específico, tendo como objetivo coletar o maior número de moedas possíveis e derrotar seus inimigos contra o tempo.
De acordo com a pontuação, o jogador é premiado com uma Medalha de Bronze, Prata ou Ouro.
É uma boa pedida já que o modo principal é fácil, o challenge te obriga a você melhorar cada vez mais, dominando ao máximo cada habilidade de Kirby.

Para desbloquear os challenges e minigames, você deverá coletar as Spheres(Engrenagens) que estão espalhadas pelas fases.

Prós:

  •  Jogabilidade clássica do Kirby.
  •  Habilidades novas e clássicas;
  •  Bom conteúdo extra, incluindo modos challengers e minigames;
  •  Possibilidade de até 4 jogadores simultâneos que podem entrar e escolher entre diferentes personagens;

Contras:

  •  Poucas inovações;
  •  Modo principal muito fácil;
  •  Somente dar para jogar o modo principal com o Kirby;

Conclusão:

É um ótimo game, na minha opinião, todos que possuem um Wii devem jogar, se possível com seus amigos, o jogo vai ficar mais fácil do que já é, mas aí se você coletar todos os itens e fazer todos os desafios, lhe garanto que o jogo vai se tornar muito mais rico, e a facilidade vai ser deixada de lado.

Nota:8,5